sexta-feira, 14 de setembro de 2012

CHEGAR A ou CHEGAR EM?

Na língua padrão, a regência verbal de "chegar" exige a preposição "a" e não a preposição "em". Assim, vejamos algumas construções corretas:

Chegamos a Quixadá hoje cedo. (e não Chegamos em Quixadá)

Chegamos ao restaurante pontualmente. (e não Chegamos no restaurante)

Chegamos a Fortaleza com meia hora de atraso. (e não Chegamos em Fortaleza)

Ao chegarmos ao local combinado, fomos surpreendidos. (e não Ao chegarmos no local)

Quando chegamos à piscina, todos já haviam saído. (e não Quando chegamos na piscina)


Atenção: A regra vale para outros verbos que designam movimentos (ir, vir, voltar...):


Fomos à praia. ( e não Fomos na praia)

Voltamos ao local do acidente. (e não Voltamos no local)


Observação: Na linguagem coloquial é admitido o emprego da preposição "em", porém evite-o na linguagem escrita e na linguagem falada em ocasiões que exigem a língua padrão.


Nota: Quando usados como intransitivos, em construções do tipo "Chegamos cedo", temos um sujeito (nós), um verbo intransitivo (chegamos) e um adjunto adverbial (cedo), razão por que não se exige a preposição.

.

32 comentários:

  1. Excelente. Dicas que me preservam de cometer equívocos são de importância muito grande. Obrigado

    Ciro.

    ResponderExcluir
  2. Chegar não indica movimento. Fomos à praia. Chegamos na praia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Indica, sim senhor, se você chega é porque saiu de um lugar pra outro!

      Excluir
  3. Fernando Ortega tem razão. Tanto faz chegar a ou chegar em. O que é errado é letra minúscula depois de ponto, como o pedante ditador de regras faz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal fera, responda isso na prova e seja feliz

      Excluir
    2. A estrita obediência às atuais regras gramaticais sugere que se use a preposição "a" e não a preposição "em". Portanto, "chegar a algum lugar" e não "chegar em algum lugar".

      Excluir
  4. Eduardo Luiz Pinheiro Reis18 de janeiro de 2015 15:19

    Obrigado Robério!
    "Chegando à rua, o médico estava completamente namorado". " (Machado de Assis, C. Fluminenses, 107).

    ResponderExcluir
  5. Então.... se é com preposição a.. porque que falamos Chegar a Brasília não é craseado?????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Porque o substantivo BRASÍLIA não exige o artigo "a". Diz-se "Venho de Brasília" e não "Venho da Brasília". Do mesmo modo "Chegamos a Brasília" e não "Chegamos à Brasília".

      Excluir
    2. Roubaram a crase em Brasília.

      Excluir
    3. Meu, crase não é só preposição; tem também o artigo. Não se usa artigo com Brasília! Vc mora em Brasília ou na Brasília? Só se for na sua Brasília amarela! Agora, se vc chegar à Itália, aí tem crase!

      Excluir
    4. Se: Volto "DA" crase há
      Se: Volto "DE" crase para quê

      Se volto "DE" Brasília crase pra quê?

      Chegamos a Brasilia.

      Se volto "DA" Itália crase há

      Chegamos à italia.

      Excluir
  6. Ok, mas o que utilizamos na hora de dizer a frase "Cheguei em casa"? Não tem como utlizar a/ao nesse caso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Por questão de eufonia, a preposição "a" não tem boa recepção no exemplo trazido por você. Entretanto, num concurso público, por exemplo, a preposição "em" deve ser evitada. Seria então "Cheguei a casa" (sem crase, a menos que o substantivo "casa" tivesse um complemento: "Cheguei à casa de meus pais". Obrigado pela contribuição.

      Excluir
    2. E "Cheguei a minha casa"? Pode ser também?

      Excluir
    3. Pode, sim. No exemplo trazido por você, a crase é facultativa, uma vez que é facultativo o emprego de artigos antes dos pronomes possessivos. Assim, também ficaria correto: "Cheguei à minha casa".

      Excluir
  7. Chegamos a casa e chegamos em casa não tem diferença de sentido. Veja 0 chegamos em casa denota que a casa é sua e chegamos a casa pode ser outra qualquer? Por favor respondam

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por questão de eufonia, o melhor é dizer (e escrever): "Cheguei em casa".

      Excluir
    2. Robério, se a questão é tão-somente a famigerada cacofonia, penso que não há motivos para se ESCREVER: "cheguei em casa". Não acha?!

      A propósito, excelente blog. Parabéns.
      Abraços!

      Excluir
    3. Gerson, muito obrigado pelas palavras. Quanto à pergunta, vamos lá. Embora a preposição EM posposta ao verbo CHEGAR esteja cada vez mais em uso, infelizmente a norma padrão ainda censura essa regência. Assim, caso a questão seja colocada em uma prova, melhor optar por "Cheguei a casa". Obrigado mais uma vez.

      Excluir
  8. Robério, queria parabenizá-lo pelo excelente conteúdo que trás em seu blog, este post mesmo me ajudou bastante. Gostaria de saber se você já possuí um post antigo explicando a diferença entre "onde" e "aonde" pois já li em outros blogs que um expressa movimento ou algo do tipo, mas minha dúvida ainda persiste. Poderia me ajudar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Selton, muito obrigado. Temos, sim, uma matéria em meu blog:
      .
      http://portuguesdidatico.blogspot.com.br/2014/01/a-diferenca-entre-onde-e-aonde.html?showComment=1445529810547#c6856130271679868874

      Excluir
    2. Muito obrigado, desculpe-me por ter mandado duas vezes a mesma mensagem, achei que a primeira não havia sido enviada.

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Olá Robério. Por quê "chegar a casa" não é craseado, já que o verbo chegar exige a preposição "a" e o substantivo é feminino?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gustavo.

      A crase é de rigor quando o substantivo "casa" vier determinado por adjetivo ou locução adjetiva. Exemplos:

      1 - O filho fez uma viagem à casa paterna.
      2 - Fomos à casa de meu amigo.

      Como se vê nos dois exemplos, "casa" tem significado de domicílio. Em se tratando de estabelecimento comercial ou residência oficial de chefe de Estado, a crase é de rigor:

      1 - Fizemos uma visita à Casa Branca.
      2 - Chegamos à Casa João.

      Excluir
  11. Como fica quando usamos: chegou a tempo ou chegou em tempo

    ResponderExcluir
  12. O que utilizamos na frase: "Chegou a tempo" ou "Chegou em Tempo"

    ResponderExcluir
  13. Qual a forma correta?

    Igreja ''em'' (município) ou Igreja de (município)

    ResponderExcluir